APRENDIZ (aprende e diz)

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Brisa chegando. (3/02/2016) – Foto: Débora Raquel

Me colocaram uma âncora no útero.

Nasci mulher.

Me fiz, me refiz…

O tempo inteiro, ninguém

te deixam dizer o que quer!

E eu falo e falo mesmo!

Falo e sinto o que eu quiser.

Eu escolho o tempo inteiro

Tentar melhorar quem si é.

Pari uma âncora. Sem saber direito

do peso que é ser mulher.

E, em cada letra,

o meu desespero

de ser apenas humana.

E “os ombros suportam o mundo” .

Dizia o poeta…

Sem saber que SUPORTAR

é palavra materna

-assim como AMOR e ENTREGA.

Eu coloquei uma âncora no mundo.

E pra não ficar mudo é que eu sou poeta.

E então, sendo mãe, eu sou o futuro.

E cada palavra é uma força que gera.

E, sendo humana e só, eu me assusto

com  a responsabilidade que brota entre as pernas.

E tudo o que eu faço virou uma carta

que é pra minha filha entender quem eu era.

É que nessa vida a gente só muda.

É que todo mundo é filho, é criança.

Eu só peço sempre que Deus nos acuda

e nos oriente a dançar essa dança.

E eu tento sempre manter a postura

e faço minha parte que a vida anda.

É bom relembrar (pra ver se isso muda) :

A MÃE É APENAS MAIS UMA CRIANÇA.

E SENTE. E AMA.

REFÉM DA CONDIÇÃO HUMANA.

Mas aí… Eis que te colocam uma âncora!

(Fernanda Abreu)

Anúncios

Viver se aprende vivendo.

img-20180211-wa0018
Entre lágrimas, suor e sorrisos. Bahia,2018.

 

Somos apenas crianças

que, paradas no tempo, cresceram demais.

Somos apenas loucos

que esqueceram de internar.

Somos apenas mortos

que esqueceram de deitar.

Somos apenas vivos

que esqueceram de amar.

Sombras seguem o seu destino,

vidas traçam seu caminho,

sonhos correm nossos mundos…

Apenas traços imundos de opnião.

Para a morte, o sonho e a verdade

nunca dizemos não.

Não por poder escolher,

mas por não poder dizer não.

Por isso faça tudo hoje,

não deixe para amanhã,

pode ser tarde demais.

Viva todos os dias como o último.

Tenha a sorte de aproveitar pequenos momentos.

Pode ser que não resolva,

pode ser que demore (ou não)…

Mas tornará a vida mais longa e bela.

(Fernanda Abreu)

2005

__________________________________________

Sonhe sempre e viva cada dia como se fosse o último. Se nós deixarmos de viver por medo do amanhã não haverá razão para nada. Ame sempre e não tenha medo de dizer que ama, nem de amar sem ser amado. Pois o amor é a maior dádiva que o ser humano pode ter. Viva sempre pois a vida é o sonho que renasce a cada dia.
(Fernanda Abreu)

Poder de palavra. Poder de silêncio.

Use suas palavras.

Espalhe seus silêncios.

Sonhe sua vida.

Crie o seu futuro.

Faça suas escolhas.

Construa seus universos.

Ame na hora certa.

Viva na hora errada.

Fale na hora certa.

Sonhe na hora errada.

Trace seu destino.

Morra por viver.

Conviva com a morte…

para saber quando morrer !

Domine seus poderes

pra não se ferir.

Não destrua a todos

pra ter com quem seguir.

Domine seu poder de palavra.

Use seu poder de silêncio.

Fale, pense, beije, ame,

viva, sonhe, seja, cante,

morra…

CALE-SE !

(Fernanda Abreu)

2005

O sentido de amar

 

Se podemos perdoar

também podemos amar.

Amar é viver a vida

como ela é;

é sentir cada emoção;

é desfrutar tudo de bom;

é superar os momentos ruins;

é sempre acreditar no amor.

Se queres amar,

AME A SI MESMO,

ame a todos,

esqueça a guerra

e só lembre do amor.

Ame mais que tudo

quem mereça ou não

ser amado.

Quem dá recebe…

…Mas recebe em dobro!

Então ame,

por toda a sua vida ame.

(Fernanda Abreu)

*Poema antigo, provavelmente de 2003… Meu amor tá meio quebradiço e desgastado devido ao tempo, mas (AINDA BEM) permanece vivo. Amar é possível. Basta lembrar que nada dura pra sempre, mas é tudo infinito.

ASTRONAUTA

Coachella festival
Desenho do cartaz do “Coachella Valley Music and Arts Festival” – ano 2015

Que seja sincero.

É isso que eu quero

nesse mundo

 de concreto e aço.

O céu como teto,

o mundo é um moinho,

devora, incerto,

as almas pelo caminho.

___

Chegue mais perto,

não vá sozinha!

Espalhe,

em meio ao concreto,

um poema abstrato.

Ainda não sei ao certo,

descubro a cada passo.

___

Eu sigo faminta

no peito,

estômago embrulhado.

Viver é isso:

da verdade, dos fatos.

___

Afeto sincero,

não busco, espalho.

Sem saber ao certo,

perdida eu me acho.

___

Um passo por vez,

só um passo!

Mudando de vez

esse tempo parado.

Astronauta da vez,

no tempo, no espaço.

Quem sabe, talvez,

no próximo passo.

(Fernanda Abreu)

webcam-toy-foto82

No fundo do meu olho
eu me olho.
Não me condene.
Eu faço o melhor
que eu posso.

No meio das minhas pernas
eu me molho,
todo mês eu sangro
e sobrevivo
o quanto posso.

Antes que morra
mais alguma coisa
dentro de mim.

Ainda que eu corra,
me mude, me mova,
modifique ao redor…
Não me perco de mim.
Eu não ando só!

Fernanda Abreu

NOVOS AUTORES

Feliz por ter meu trabalho reconhecido e compartilhado, ainda mais num Blog tão maravilhoso como esse!
Conheçam também : https://aestranhamentee.wordpress.com/

ESTRANHAMENTE

Olá, Escritores!

Quem nunca pensou em desistir da escrita? Quem nunca se sentiu frustrado ao publicar seus textos e não receber nenhum retorno ou ao menos um pouco de compaixão? Quem nunca começou do zero o mesmo projeto literário várias e várias vezes de forma consecutiva? Pois bem, eu escrevo desde meus sete anos de idade e penso em desistir da escrita até hoje, mas, toda vez que eu penso em parar com tudo e gastar meu tempo com algo que me traga algum retorno, algumas pessoas que me seguem, aliás, eu odeio o termo “seguidor”, me fazem lembrar que há algo em mim que as tocam de uma forma mortífera e voraz e que eu não posso simplesmente acabar com tudo como se as palavras que eu escrevesse não tivessem um significado para alguém, mesmo do outro lado do mundo.

Ora pois, já fazem duas semanas que eu venho…

Ver o post original 453 mais palavras